segunda-feira, 8 de março de 2010

"Tudo novo de novo"

.
Já dizia meu grande ídolo, o Moska!

Me lembro de quando saí de casa, de debaixo das barras das saias da minha mãe. Fui pra São Paulo, com a agência para a qual eu trabalhava como modelo. Ai que medo que eu senti. A gente ouve tanta coisa que acontece nesse mundo. E é verdade. Acontece muita coisa suja, mas muita coisa legal também. Nós, modelos, somos um pouco mal tratadas. Embora esqueléticas, eles querem que nós fiquemos ainda mais magras. Pior que tem gente que consegue. Eu mesma. Já passei fome em véspera de desfile pra não ter que ouvir aquele bando de veado me chamando de horrorosa. Depois parei pra pensar. Quem é que dita a moda no mundo todo, em sua maioria? Os gays. Normalmente um monte de bicha afetadinha que tem horror a mulher. Gente, não tenho preconceito, mas cheguei à conclusão de que eles queriam era nos deixar feias. Posso estar errada. Muita gente discorda disso, mas acho que, no fundo, é isso mesmo. Eles sentem prazer em nos deixar com a auto-estima a metros abaixo do chão.

Depois de São Paulo fui passar um tempo em Nova York. Fiquei três meses direto de voltei pro Brasil, dessa vez, para o Rio. Durante anos fiquei alternando entre desfiles aqui e no exterior. É uma profissãozinha ingrata. Não tem nada daquele glamour que muita gente acha que tem. Mas valeu à pena pela experiência. Não fosse isso, não teria conhecido os lugares que conheci.

No início do ano resolvi parar. Cortei o cabelo e o pessoal na agência pirou comigo. Comecei a dar aulas de passarela em outra agência e também comecei a fotografar. Modelo tem mania de querer dar uma de fotógrafa. Pois é. Comigo não é diferente. Acho que porque a gente fica tantos anos sendo fotografada que dá vontade de estar do outro lado da câmera também. Estou adorando dar aulas de passarela, mas não é exatamente isso o que eu quero. Uma amiga me chamou para abrir uma franquia de uma loja de marca conhecida em Salvador. Acho que tem tudo pra dar certo. Eu vou! De repente até descolo um trabalho como consultora de moda, layout de vitrines. Enfim. Vou arriscar. Além da minha experiência como modelo, tenho formação em Design de Moda. Se não der certo, tento "tudo novo de novo".

Calcinhas queridas, só faltava eu aí em Salvador. Agora não falta mais. Me aguardem!!

Postado por Gabi

Um comentário:

Nanda disse...

Outro dia eu estava olhando pra essa imagem no google e pensando: "Eu sei que me dá o caminho". Me referindo a Deus. Curioso, como cada um dá uma interpretação diferente né?! Bom ler suas experiências! Boa sorte em Salvador!

Postar um comentário