quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

A tragédia do fim de semana

.
Começou a chover. Agora é assim: todos os dias, a essa hora, exatamente a essa hora, começa a chover aqui em Salvador. Como eu moro num quarto e sala minúsculo, tenho um varal externo na minha janela, que fica na parte dos fundos do prédio, claro. Imaginem se fosse na frente. O povo ia passar na rua e todo mundo ia ver minhas calcinhas. O porteiro então, aquele tarado, ia ficar olhando minha bunda, coisa que ele faz todos os dias, tentando imaginar qual a calcinha que eu estaria usando. Tem roupas penduradas no varal desde sábado e eu só me lembro disso quando a chuva já está forte e já molhou tudo de novo. Morar sozinha é muito bom, mas ter que dar uma de dona de casa é muito chato. Nessas hora eu sinto saudade da casa da minha mãe, mas não volto pra lá nunca mais.

Ah, sim, a semana vai acabar e eu ainda não contei o que aconteceu no fim de semana. Pois bem. Saí do trabalho muito cansada, na sexta, com dor de cabeça e vontade de ficar sozinha em casa. Lá pelas tantas me liga uma amiga me chamando pra sair. Fomos a um bar, no Rio Vermelho, onde costumamos ir, sempre às sextas. Lá tem um barmam que me tira do sério. Mas isso é outra história.

Na hora de ir embora, conheci um carinha, muito bonitinho, por sinal. Nem tinha bebido muito, mas o garoto era tão lindinho que eu fui lá perguntar o nome dele. Conversa vai, conversa vem, ele veio para me beijar.
- Não, eu não vou ficar com você
- Por quê?
- Parei com isso. Estou em busca de um compromisso sério e certamente não vai ser com você.
- Por que não?
- Meninos como você só querem saber de sair pegando por aí. Além disso, sou velha pra você.
- Quantos anos você tem?
- Trinta
- E quantos anos você acha que eu tenho?
- Vinte e três, no máximo.
- Vinte e seis, gata.
- Tchau!
- Peraí... você vem aqui, fala que eu sou "gatinho", me dá mole e vai sair assim? Eu quero pelo menos um beijinho.
- Tudo bem. Vamos ali no cantinho, que eu não quero que vejam.
- Por quê? Você tem namorado?
- Se eu disse que estou em busca de um compromisso sério, é porque não tenho namorado, né?
- Então você é tímida.
- Você quer ou não quer me beijar?
- Quero!
- Então vem comigo.

Fomos até um canto escondico e escuro, dentro do bar, e nos beijamos. Beijinho mixuruca! Mas também eu não estava no clima pra ficar com ninguém. Não beijava na boca desde outubro. É sério. Sabe, meninas, eu quero mesmo namorar. Decidi que não fico mais por ficar. Ando sem paciência pra isso. Perdeu a graça. Juro que perdeu.
- Você vai me dar seu telefone?
- Pra quê?
- Pra eu te ligar amanhã, ué.
- Não
- Você não quer que eu te ligue? Não gostou de ficar comigo?
- Na verdade não é isso. Dar meu telefone pra você seria perda de tempo. Você não me ligaria. Eu sei. Vocês nunca ligam. Cansei disso. Tchau.
- Quem disse que eu não vou ligar? Quer apostar?
- Tá. Grava aí.
- Espera que eu vou buscar o celular.
Voltou com um celular na mão. Percebi que ele não estava familiarizado com o aparelho.
- Esse celular não é o seu
- Não, é do meu primo. O meu ficou em casa.
- Tá. Grava aí.
- 9976-1897
- É da vivo?
- Sim, algum problema?
- O meu é da oi. Seria melhor pra mim que o seu fosse também, porque aí eu ligo de graça.
Além de tudo o garoto é pobre. Pobre não, deve ser sustentado pelos pais. Duvido que ele tenha 26 anos. Deve ter bem menos.

Sábado: 14h32. Não é que ele me ligou gente? Deu um toque e eu retornei.
- Desculpe ter dado um toque, mas eu não achei nenhum celular da vivo pra te ligar
- Tudo bem.
- Vamos fazer alguma coisa no final da tarde?
- Sim, vamos.
- Te ligo então mais tarde e a gente combina.
- Ok.
- Beijo!
Por volta das 20h ele me liga, ou melhor, me dá um toque. Gente, eu não tenho mais paciência pra essas coisas. Passei da idade. Não quero namorar um cara que fica me dando toques no celular.
- E aí? O que você está fazendo?
- Nada e você?
- Nada também. Vamos sair?
- Não. Estou cansada. Bati perna o dia todo. Vou dormir cedo.
O cara fala que vai ligar no final da tarde e liga às 8h da noite. Também não saio. Não foi esse o combinado.

Domingo: 19h12. Ele dá um toque e eu retorno. Tudo bem, valia à pena. Ele realmente é muito bonitinho e eu ando, como todas vocês, carente. Muito carente.
- Tá em casa?
- Sim
- Você mora sozinha?
- Moro
- hum... vamos dar uma volta?
- Vamos
- Onde você mora?
- Moro no Campo Grande
- Tá certo. Quando eu tiver chegando aí te dou um toque.
- Tá bom.
- Beijo!
Vocês acham que ele ligou? O cara me deu um bolo bem grande. Será que ele achou que eu ia convidá-lo para ouvir música aqui em casa? Me poupe! Minha casa não é motel e nem eu estava a fim de dar. Ando até me estranhando, porque não tenho tido vontade de transar. Nada tem me deixado com tesão ultimamente. Será que muito tempo sem sexo faz a gente perder a libido?
Ainda bem que ele não ligou, porque eu não ia aguentar mesmo. Se fosse em outros tempos eu estaria arrazada. Vocês sabem... eu não podia dar um beijinho na boca de um cara que já ficava fazendo planos para o nosso casamento.
No final das contas eu ia sair com o garoto por falta do que fazer, por carência.

Foi ou não foi uma tragédia?

Postado por Bárbara

7 comentários:

Adriana disse...

Caramba amiga que fim de semana agitado hem!! rs,
mas eu concordo com vc, morar sozinha tem la suas dores e delicias! também morei e há quatro meses minha mae veio morar comigo, agora eh bom, pq eu chego do trabalho e a comida ta feita,a casa ta arrumada,nao que ficasse bagunçada rs.Quanto ao gatinho, gatinho q da toque nao rola né?
legal seu blog, gosto das postagens, quando poder faz uma visitinha ao meu,o endereço é: http://blig.ig.com.br/driinfinitoparticular/
Beijinhos
Adriana

Celamar Maione disse...

Tragédia ? Não.
Se era bonitinho devia ter beijado na hora e pronto.
O carinha bobo te colocou na roda. Vai, não custava nada dar uns beijos gostosos . Negócio de compromisso sério hummmmm, tá complicado para todas as idades.
E que tal o barman ??? Vai dispensar ?
Beijos

Anônimo disse...

rsrsrsr....adorei seu post.....rachei de rir....tenho varias estorias parecidas....rsrsrs...no ano novo..sai com um...que parecia que ia desenvlver alguma coisa legal....mas ai esta ficando cansativo..tbm nao tenoh saco mais p algumas coisas...tipo ficar esperando ligar e nao liga.marcar e nao ir....to desencanada....e ele so fala de academia...afe....malhar claro e bom....mas so ter esse assunto...cansa!!rsrsrsmas vamos que vamos neh..!!rsrsr

Marcello M. disse...

um ponto pro garoto pela insistência.
no primeiro tchau teria pulado fora. sei lá, ando sem paciência para blablablas com desconhecidas em botecos. sabe como é, auto-exaltação achando que convence o outro. sei que é necessário, afinal temos hormônios e precisamos suprir as necessidades, mas, sabe, anda tão entediante.
acho que ando na mesma fase que tu. aliás, andei a vida inteira assim, mas ando sem otimismo algum de encontrar algo que interesse mesmo. vai saber.

Rosane Queiroz disse...

Oi, aqui é a rosane, do blog miojo
não sei qual das 5 passa por lá e deixa recados, mas passei pra dizer que adorei o blog e vou linkar voces

quanto à "tragedia", nao chega a tanto. poderia ter evitado, desculpe a franqueza, no primeiro "toque" de celular. mas eu entendo, entendo, a gente sempre espera o segundo toque e por aí vai... então ficou faltando uma música na lista do post acima. aquela da Rosana (trash!): "Só um toque e eu querendo, te dizer muito prazer..."quem lembra?

beijos, Rosane

Gabi disse...

Não disse que era exagero da Bárbara? Só podia ter homem envolvido... rsrs
Bárbara e sua mania pela busca de um compromisso sério... desencana, amiga. Não dizem que sempre há um sapato velho para um pé cansado? hahahahahahaha
Relaxe que seu príncipe uma hora vai acabar aparecendo com um sapatinho de cristal sob medida para o seu pezinho de princesa tamanho 40. rsrs
Mas tudo bem... eu te entendo. A coisa tá feia pra todo mundo mesmo.
Beijo!!
Gabi

Érika disse...

Devia ter dado um crédito ao garoto, né? Homem tá difícil. Não dá pra ficar escolhendo não. E, mesmo se não rolasse nada depois, você deveria ter aproveitado... a gente nunca sabe o que pode vir depois. Pode ser bom ou ruim, mas só se sabe se tentar. Quanto ao "toque"... nada a ver. Tantas mulheres fazem isso, qual o problema de um garoto também fazer? Você anda seletiva demais, viu, amiga. Depois reclama que ninguém te quer... ai ai

Postar um comentário